Há quase dois anos, no dia 07 de março de 2020, a equipe da Biblioteca do Colégio Uirapuru, junto com a coordenadora Maura Bolfer compareceu à Biblioteca Municipal de Sorocaba para participar da oficina de leitura “Dom Quixote entre cartas”, porém, mal sabíamos que poucos dias após aquela apresentação nossas vidas se transformariam por completo. Acontece que aquela apresentação foi a última performada ao vivo pelos atores do grupo “Ler é uma viagem”. O Colégio Uirapuru estava concluindo, também naquela mesma semana, a Gincana Uirapuru e os alunos estavam alvoroçados com os jogos, mas a iminência do coronavírus avançava e, em poucos dias, as aulas passaram a ser transmitidas remotamente. 

Dois anos se passaram desde então. A vida mudou drasticamente; o que nós conhecíamos por normalidade foi se reformulando e adaptando, atendendo às medidas para a preservação da vida. Estamos em 2022 e uma esperança já está nascendo no horizonte: novas possibilidades de (re)encontros, novos amigos, novos (re)começos e quem sabe um ano livre, finalmente, deste vírus. E com estes novos ares, novas possibilidades. Foi por estas e tantas outras que nesta terça-feira (25), recebemos a visita de Eduardo Contrera, Élida Marques e Nando Bolognesi, integrantes do grupo "Ler é Uma Viagem", que desde 2003, disseminam a semente da literatura por meio de sessões públicas de leitura. A mesma trupe que leu Dom Quixote na Biblioteca Municipal de Sorocaba, no dia 07 de Março de 2020. O reencontro foi emblemático, tanto para os atores e performances, quanto para a equipe docente do Colégio Uirapuru e para aqueles que já haviam visto o espetáculo, em 2020, foi quase como apresentar um querido amigo, a outro igualmente benquisto. 

O grupo “Ler é uma viagem…” encontrou uma forma de se manter vivo nestes dois anos através de um canal no Youtube, sob o mesmo nome do projeto, e também com o podcast: "Dom Quixote Entre Cartas". A visita da trupe, que não se apresentava desde o início da pandemia, explorou o universo criado por Miguel de Cervantes em uma imersão, que contou com intervenções teatrais e musicais do grupo. A participação ativa dos professores nas dinâmicas propostas pelo grupo, como a produção de cartas, nas leituras e interpretações de alguns capítulos, renderam depoimentos emocionados, além da atuação dos docentes, representando trechos do obra que consagra as intrépidas aventuras de Dom Quixote e seu fiel escudeiro, Sancho Pança. 

O momento junto dos professores foi divisor de águas nestes dois anos que nos separam do antigo e do novo normal: uma chama de esperança que se acendeu num passado não tão distante, ganhou corpo e se propagou nas escritas sensíveis produzidas pelos colegas e professores. A iminência de um ano rico e vivo chega à porta, e os professores do Colégio estão prontos para passar esses sentimentos para seus alunos ao longo deste ano letivo, e com ela a perspectiva de um ano cheio de histórias: poderosas, mágicas e potentes que trazem possibilidades tão encantadoras, quanto um bom livro de Miguel de Cervantes. 

Prontos para embarcar nesta viagem? 

 

Usamos cookies para coletar informações sobre como você interage com nosso site, permitindo melhorar e personalizar sua experiência de navegação e realizar análises e métricas sobre nossos visitantes. Para obter mais informações, leia nossa Política de privacidade. Ao clicar em Eu concordo, você aceita a utilização desses cookies.

Configurar ou Rejeitar Aceitar todos