As crianças do Infantil 4 - Integral participam, no período da tarde, do “Clubinho da Natureza”, que tem como foco propostas de exploração do meio ambiente. Neste semestre, elas foram apresentadas a um personagem que traz mais magia às descobertas do clube: um cientista chamado Hawking (inspirado no Stephen Hawking), caracterizado com um jaleco e uma cartola com orelhas e criador de uma máquina do tempo. Hawking convidou as crianças para serem seus assistentes e embarcar em muitas aventuras exploratórias.

A máquina do tempo (aparelho feito com garrafa PET, tecido de TNT e barbante) é movida a elementos da natureza e funciona da seguinte maneira: os pequenos cientistas devem procurar materiais naturais como pedras, folhas e gravetos e colocar no centro do recipiente para dar energia ao transporte. Com a energia dos materiais e muita imaginação, os alunos  já  viajaram para visitar dinossauros e também para conferir como era o espaço Eco em 1800.

Em todas as atividades, os alunos são instigados a adotar a postura de pequenos cientistas, resolvendo impasses e estimulando o seu pensamento crítico, juntamente com a consciência da conservação ambiental, um dos focos do Quintal Uirapuru. Seguindo essa lógica, o mundo dos dinossauros contou com a exploração de um ambiente totalmente imersivo, com uma caixa de som reproduzindo barulhos de dinossauros e até mesmo reproduções de fósseis e ossos para a escavação. Todos estes elementos contribuíram para o levantamento de hipóteses dos alunos sobre como os ossos foram parar no Quintal, onde os dinossauros estavam escondidos e como fariam para encontrá-los. 

O levantamento de hipóteses é, de maneira simplista, a segunda etapa do método científico essencial para a formação crítica e racional dos alunos. Como consequência, esta etapa do método precisa ser refinada desde a infância, fazendo os alunos perceberem que em tudo na vida nós podemos criar as mais variadas perguntas. Porém, para encontrar as respostas  é necessário buscar evidências daquilo que foi vivenciado, aproximando-se da forma mais polida de como os fenômenos da natureza funcionam.

Além disso, as crianças são protagonistas das aventuras que vivem, sendo capacitadas  para resolver as questões, tanto internas de seu raciocínio como as que demandam interação com o ambiente imersivo que é criado. Para isso, os alunos realizam, entre outras atividades, o registro fotográfico das experiências, usando Ipads e ajudando o cientista Hawking a estudar  os conteúdos selecionados de maneira mais detalhada, que se configura no primeiro fator do método científico: a observação. Os registros proporcionam imagens fantásticas que mostram o olhar e a interação dos seres humanos com a natureza, cada vez mais em rara no mundo moderno e que precisa ser estimulada.

 

Usamos cookies para coletar informações sobre como você interage com nosso site, permitindo melhorar e personalizar sua experiência de navegação e realizar análises e métricas sobre nossos visitantes. Para obter mais informações, leia nossa Política de privacidade. Ao clicar em Eu concordo, você aceita a utilização desses cookies.

Configurar ou Rejeitar Aceitar todos