O trabalho com projetos é uma marca do Colégio Uirapuru. E para que esses projetos sejam desenvolvidos, é preciso muito mais que uma afinidade entre os professores das diversas áreas. É necessário encontrar interlocuções no currículo de cada disciplina, por meio de um alinhamento constante e contínuo da equipe de professoras e professores, para que todos conheçam as ações e os objetos de estudo de todos os outros. É dessa maneira que nascem os projetos no Ensino Fundamental 2.

“Considerando tudo isso, nós fazemos diversas reuniões e, entre elas, há a reunião de socialização de planejamento. É um dia em que os professores se encontram para conhecer mais a fundo o trabalho dos colegas para propor parcerias”, explica a coordenadora do Fund. 2, Gabriela Deliberali, que, além de mestre em Ciências pela Unifesp, é especialista em metodologias ativas de ensino e formação de professores.

Conhecer o trabalho de todos para planejar em conjunto

Segundo Gabriela, esse é um momento em que se estabelecem grandes parcerias de projetos interdisciplinares, como o trabalho com HQs, de Artes e Português, por exemplo, ou pequenas parcerias, quando um professor se refere ao trabalho do outro em sala de aula. “Quando um professor se refere a outras disciplinas em aula, os alunos percebem que ele está inteirado do processo e sentem que fazem parte de algo que está interligado; isso é muito importante”.

No último encontro de socialização de planejamento, a equipe docente do Fund. 2 se reuniu no Quintal. De acordo com Gabriela, nesse momento, “nós paramos para falar sobre planejamento, o planejamento que prevê e planeja até o imprevisto, que é maleável e resiliente a ponto de se moldar a diversas realidades, mas que nos mantém nos objetivos de aprendizado”. 

O começo de novas parcerias e projetos

Então, a equipe se dividiu em três grupos, que participaram de uma rotação por três estações. Em cada uma delas, havia os planejamentos gerais de cada disciplina/professor do segmento, disponíveis para a leitura de todos. Numa dinâmica de "explorar o mundo do outro”, o objetivo desse momento foi percorrer os planejamentos de cada um dos colegas e conhecer o trabalho deles, deixando, por fim, sugestões, elogios e/ou convites de parceria.

Cada uma das três estações contemplava uma área específica determinada (Geografia e História; Projetos, Matemática e Ciências; Português, Inglês e Artes) e, à medida que liam, davam sugestões aos colegas e deixavam convites de parceria. Gabriela conta que a última estação pela qual cada professor passava era a da sua própria área, quando encontrava os registros que os colegas haviam deixado em seu planejamento. 

“Ao final das rotações, eles haviam passado por todas as estações. Então, cada professor pôde compartilhar a sua experiência ao conhecer os planejamentos dos colegas e ao ler o que recebeu na folha de registros de sua disciplina”, relata Gabi.

Esse exercício do Quintal foi fundamentado em uma reflexão proposta no 2º bimestre, sobre o reconhecimento do outro. Para o último bimestre de 2021, Gabriela convidou os professores a se voltarem para si mesmos, num processo de autoconhecimento que será retomado na última reunião do ano.

Usamos cookies para coletar informações sobre como você interage com nosso site, permitindo melhorar e personalizar sua experiência de navegação e realizar análises e métricas sobre nossos visitantes. Para obter mais informações, leia nossa Política de privacidade. Ao clicar em Eu concordo, você aceita a utilização desses cookies.

Configurar ou Rejeitar Aceitar todos