Depois de um ano pandêmico de pouco contato, foi emocionante a entrega presencial de medalhas aos alunos do Fundamental 2 e do Ensino Médio, que participaram do Concurso Canguru de Matemática, da Jornada de Foguetes e das Olimpíadas Nacional de Ciências, Brasileira de Astronomia e Brasileira de Informática em 2020 e 2021.

Foram premiados 41 alunos, sendo 27 do Fund. 2 e 14 do Médio, com 49 medalhas. “A medalha vem para coroar o esforço e a dedicação de cada um deles, e os medalhistas são especiais, são alunos que se dedicam, que estudam, que gostam da prática da disciplina. E os medalhistas desses anos de 2020 e 2021 são ainda mais especiais, por causa da pandemia e porque o número de medalhas foi reduzido, então o cara tem que ser muito bom”, contou emocionado o professor de Matemática André Luigi.

Ele explicou que as aulas de preparação para as olimpíadas são muito mais complexas que as aulas regulares, mas que o esforço vale a pena. “A Olimpíada traz conceitos que muitos alunos só verão no Ensino Superior, e o crescimento intelectual e da capacidade de lógica deles é muito grande”.

Além da evolução intelectual dos jovens, há um sentimento de união intenso entre os participantes da equipe de Olimpíada. “É muito gostoso e prazeroso ver esse lado. Eu falo para todo aluno novo de Olimpíada que esse é um grupo em que todo mundo se ajuda, todo mundo se apoia e caminha junto. É uma família mesmo”, explica Luigi.

 

Usamos cookies para coletar informações sobre como você interage com nosso site, permitindo melhorar e personalizar sua experiência de navegação e realizar análises e métricas sobre nossos visitantes. Para obter mais informações, leia nossa Política de privacidade. Ao clicar em Eu concordo, você aceita a utilização desses cookies.

Configurar ou Rejeitar Aceitar todos