Não é de hoje que, no Colégio Uirapuru, as crianças começam cedo a resolver problemas de forma colaborativa, por meio da metodologia de projetos. Desde a Educação Infantil, quando estão com 2, 3 anos, elas são estimuladas, por meio de interações e brincadeiras, que abrangem todos os campos de experiência propostos na BNCC para essa fase, de modo a desempenhar um papel ativo na resolução dos desafios propostos nas vivências. Assim, constroem significados sobre si, os outros e o mundo social e natural.

A partir dos 6 anos, as crianças começam a ser expostas a um determinado contexto para identificar algum problema que precisa de solução. Organizadas em grupos, apontam o que precisa ser resolvido e por que.  E, então, são estimuladas a pesquisar, refletir e encontrar juntas como podem resolver o problema encontrado.

A partir do 4º ano do Ensino Fundamental 1, quando as crianças já estão com 9 anos, projeto passa a ser também um componente curricular interdisciplinar, que conta com um professor responsável por articular diferentes saberes, trazendo para cada proposta, atores das diferentes áreas do conhecimento do Colégio.

Nessa fase, aos poucos, o que, por que e como, vão sendo rebatizados de objetivo, justificativa e metodologia, nomenclatura usada na gestão de projetos. E professores de Literatura e Ciências, por exemplo, podem se unir com o professor de projetos para desenvolver com os alunos alguma proposta. Educação Física e Ciências também são disciplinas que se encontram para ampliar o conhecimento dos alunos em projetos conjuntos.

“O pano de fundo dos contextos apresentados aos alunos costuma ser baseado nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Unesco”, conta a coordenadora do Fundamental II, Gabriela Deliberali, também professora dessa disciplina.

Bióloga, mestre em Ensino de Ciências, escritora e formadora de professores na área de metodologias ativas de ensino,

Gabriela é uma das pioneiras da disciplina no Colégio, que hoje conta com outros oito professores. A equipe é formada por biólogos, físico, engenheiros, especialistas em tecnologia aplicada à Educação, entre outros. Em comum, todos têm a paixão pela inovação e trabalhos colaborativos.

Usamos cookies para coletar informações sobre como você interage com nosso site, permitindo melhorar e personalizar sua experiência de navegação e realizar análises e métricas sobre nossos visitantes. Para obter mais informações, leia nossa Política de privacidade. Ao clicar em Eu concordo, você aceita a utilização desses cookies.

Configurar ou Rejeitar Aceitar todos