formando pessoas que fazem a diferença no mundo.
Baixe e conheça o nosso Aplicativo Uirapuru

O Acantonamento Uirapuru revela um momento de muita importância na construção da autonomia e estreitamento de laços

  

O Encerramento do 1º ano do Ensino Fundamental I é marcado pelo momento em que pais e filhos percebem que as crianças estão crescendo, agora já estão com 6 ou 7 anos. Para os pais, é momento de entender que é preciso deixar voar, cercados de todos os cuidados necessários e responsabilidades, mas é preciso. Para as crianças, é hora de colocar em prática as responsabilidades e autonomias adquiridas e honrar a confiança depositada pelos pais para que vivam da maneira mais intensa este momento tão importante em suas vidas. O termo “deixar voar” faz referência a passarinhos que começam a deixar o ninho. É preciso entender as aflições e os cuidados dos pais e responsáveis, mas também pensar no quanto é saudável dar espaço para que as crianças coloquem em prática tudo o que vêm sendo ensinado a elas desde que nasceram: o respeito aos colegas, professores e equipe, a obediência às regras estabelecidas, as escolhas saudáveis na hora da alimentação, os cuidados com a higiene e a valorização aos momentos que estreitam cada vez mais os laços de amizades.
Com a chegada do final do ano letivo, o 1º ano do Ensino Fundamental realiza, anualmente, o Acantonamento Uirapuru. É um momento marcante, as crianças aguardam ansiosamente por este dia desde o início do ano.  Para a equipe de coordenadoras, professores e auxiliares tudo deve estar alinhado para que sejam momentos inesquecíveis, de crescimento e pura diversão. Paralelo à diversão desta noite tão esperada, afinal não é todo dia que se pode dormir dentro da escola, os alunos trabalharam, durante o segundo semestre, na produção de um livro de sua autoria. O livro “Os três porquinhos em doce”, de Elisabete Ribeiro, traz páginas ilustradas com esculturas em doces. A partir delas, as crianças usam a imaginação e interpretam, à sua maneira, a releitura do famoso clássico. Ao chegarem para o acantonamento, são surpreendidas pela recepção e orientação de uma equipe de porquinhos, vivenciando também o conto estudado. Neste momento é hora de preparar os objetos pessoais, colocar o colchão no lugar, arrumar a cama e organizar a mala. Quanta independência e autonomia!
A noite se torna realmente uma criança...
No ginásio, todos participaram de brincadeiras de interação, ensaio da música que seria apresentada aos pais e uma caça ao tesouro. Nesta caça, foi preciso muita união dos grupos para desvendar as pistas. Com o auxílio de lanternas, as crianças iam até a casa dos porquinhos e desvendavam os segredos. Mas a decepção veio quando os alunos descobriram que o Lobo Mau, em uma atitude egoísta, guardou para si todo o tesouro... Assim como na vida adulta, é preciso momentos para repor as energias e nada melhor do que compartilhar uma deliciosa pizza com os amigos.
Na volta, para surpresa de todos, o Lobo Mau se arrependeu e devolveu o tesouro para as crianças. Um tesouro cheio de doces e luzes para iluminar e divertir ainda mais o Baile, que aconteceu dentro do Espaço Cultural. Neste momento, as crianças experimentaram um pouquinho do sentimento de liberdade ao ouvirem músicas preferidas e  compartilharem desta alegria, proporcionada pelos hits, com os amigos. Como se portar? Como agir com os amigos? Como lidar com colegas mais extrovertidos e outros mais tímidos? Foi uma experiência muito interessante.
Para que o ritmo começasse a cair e fosse possível o sono chegar, a equipe preparou um desfile de pijamas. As crianças desfilaram seus modelitos preferidos para a hora de dormir em uma passarela estrelada. Durante a contação de histórias, alguns olhinhos já piscavam de tanta canseira. Agora era momento de dormir, afinal uma manhã de autógrafos os esperava.
Acordar com os amigos é muito mais divertido, ao som do jingle “Vamô Acordar”...então, todos pularam das camas e, com muito bom humor, arrumaram as camas, escovaram os dentes e foram tomar um delicioso café da manhã. Em um circuito com seis atividades: estafetas, roupão gigante com bexigas, ritmos, orquestra dos bambolês, esconde-esconde e ateliê de fantoches, as crianças participaram com muita alegria das brincadeiras.
Ao descer para o ginásio, todos já estavam arrumados, de roupinha limpa e com muitas memórias guardadas para o resto de suas vidas. Os pais orgulhosos e muito ansiosos, afinal, para algumas famílias era a primeira vez que o(a) filho(a) dormiu fora de casa. O Colégio Uirapuru tem dimensão da responsabilidade, mas prepara tudo com muita segurança e, acima de tudo, com um carinho para que cada criança se sinta acolhida por todos. Na apresentação do tema do Acantonamento foi possível ver os olhinhos de cada criança brilhando de tanta alegria e segurança. Para elas, verdadeiras conquistas, afinal já são escritoras, aprenderam a ler e escrever, dormiram fora de suas casas e entenderam o quanto é importante reforçar os laços com verdadeiros amigos.   
É preciso voar, ou melhor, é saudável voar. Esta experiência nos revela que as crianças começam a enfrentar a vida. No 1º ano as responsabilidades já são outras, algumas ainda precisam vencer seus medos, colocar em prática autonomia e entender que são capazes de muitas coisas. Participar de um grupo significa entender que cada um desempenha um papel importante, assim como na sociedade pode-se e deve-se contribuir para o todo, para a construção de um mundo melhor. Colocar em prática estas “novidades”  os tornará adultos confiantes, pró-ativos, resilientes, responsáveis e cheios de boas lembranças.