formando pessoas que fazem a diferença no mundo.
Baixe e conheça o nosso Aplicativo Uirapuru

Por Pedro Navarro 

Meu primeiro semestre em Notre Dame foi MUITO desafiador, mas também uma das melhores experiências da minha vida minha e a realização de um sonho. Sou estudante do curso de Chemical Engineering (Engenharia Química), academicamente Notre Dame é extremamente rigorosa perdi as contas de quantas noites passei acordado terminando trabalhos ou quantos litros de café bebi, e a adaptação foi bem gradual. No início era um pouco cansativo acostumar com o nível do rigor acadêmico e com o fato de estar 24 horas imerso em uma língua diferente, mas aos poucos tudo acabou ficando natural. Notre Dame também tem muitos resources (recursos), caso precise de ajuda com os estudos. Além de tudo, a comunidade aqui é extremamente welcoming e acolhedora, então sempre encontro alguém disposto a ajudar.

Fiz grandes amigos, não só dos EUA, mas de todos os países possíveis, graças a esse caráter que a comunidade de Notre Dame tem. Por exemplo, meu grupo de Cálculo II é composto por alunos do Brasil, Haiti, Líbano, China e Portugal. Uma curiosidade é que meus amigos americanos me convidam para participar dos tailgates (festas no estacionamento antes das famosas partidas de futebol americano da universidade) e para datas comemorativas, como por exemplo o Dia de Ação de Graças.

Minhas aulas são bem difíceis, mas gostei bastante. É realmente enriquecedor poder fazer aulas diretamente relacionadas ao curso de Engenharia Química, mas também fazer aulas como Microeconomia, Empreendedorismo, Filosofia entre outros. Notre Dame também possui diversos clubes estudantis (tantos que é difícil escolher quais você quer ou tem tempo para participar). Como eu já era “fogueteiro” no Ensino Médio do Colégio Uirapuru e participava de competições de foguetes como a MOBFOG, entrei para o Notre Dame Rockery Team. O time tem várias subdivisões e foi uma boa experiência poder ver engenheiros aplicando seus conhecimentos para construir um projeto tão completo quanto um foguete.

Nesse semestre já sinto que estou bem mais adaptado e, embora seja mais desafiador que o primeiro, tenho tido melhores resultados. Venho pensando em projetos de empreendedorismo (principalmente focados em Engineering e Science) para desenvolver com meus colegas daqui (afinal, temos que fazer bom uso dos talentos e resources que temos em Notre Dame). Para o próximo semestre, tenho planos de participar de algum research project com um dos meus professores. Algo interessante que estou fazendo nesse segundo semestre é uma aula chamada Scientific Entrepreneurship, dada por um grande CEO da área de biotecnologia formado pela nossa universidade. Em aula, desenvolvemos um projeto semestral, onde construímos um business plan para uma empresa que desenvolve algoritmos e programas para diagnósticos de câncer (cancer diagnosis).

Também continuo envolvido com meu projeto social “Motivando o Futuro”.  O “Motivando o Futuro” atua junto aos alunos de escolas públicas no Brasil, busco ajuda de outros ismartanos para dar continuidade e expandir o projeto. Felizmente, o projeto continua de “vento e popa”, fico feliz em poder retribuir aos alunos de escolas públicas as oportunidades que tive, além de compartilhar inspiração, como sempre aprendi no Ismart. Minha mãe e vários profissionais formados em Letras, Engenharia e Direito também vêm me ajudando no projeto, dando aulas extras de Física, Matemática, Inglês, Espanhol, Química, Português, além de apoio psicopedagógico para os alunos. Com muito orgulho, posso afirmar que as aulas estão sendo um sucesso. Essa é a página do Motivando o Futuro, caso queiram conhecer e ajudar nosso projeto: https://www.facebook.com/motivandoofuturo/?ref=bookmarks

Para finalizar, nos últimos meses estive buscando Summer Internships (Estágios para as férias). Estarei no Brasil, trabalharei no projeto “Todos Pela Educação” e também em uma startup de Engenharia, também localizada em São Paulo.
Um grande abraço a todos do Colégio Uirapuru!!!!!