formando pessoas que fazem a diferença no mundo.
Baixe e conheça o nosso Aplicativo Uirapuru

Com seu jeito descontraído e brincalhão, a professora de Educação Física do Colégio Uirapuru e atleta olímpica, Vânia Hernandes, conta sobre a emoção ao ter sido convidada pelo Comitê Olímpico Brasileiro para conduzir a Tocha Olímpica Rio 2016 na passagem por Sorocaba. “Quando o recebi o email com o convite, chorei de tanta emoção. Fico muito feliz e honrada em conduzir a tocha olímpica porque sou uma pessoa do esporte, dediquei minha vida ao esporte. Para mim, a Olimpíada é um evento totalmente voltado para atletas, mas que envolve um país inteiro em emoção e por ser tão contagiante. É uma honra, nunca imaginei ser uma condutora da tocha olímpica”, conta Vânia. A tocha passará por Sorocaba no dia 17 de julho, Vânia conduzirá juntamente com sua irmã gêmea e também jogadora de basquete, Vanira. O percurso de Vânia está previsto para acontecer às 8h32, na Rua Cesário Mota, esquina com a Rua Professor Toledo.

Vânia Hernandes é um dos grandes nomes do basquete feminino brasileiro, vestiu a camisa da seleção pela primeira vez em 1979, no Campeonato Sul-Americano do Peru. Ao lado de Hortência e Paula, Vânia viveu os momentos de ouro do basquete brasileiro. Em 1991, ganhou medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos em Cuba, onde recebeu pessoalmente a medalha de Fidel Castro. “Esse momento em Cuba foi muito marcante. Chegamos naquela pressão, com o mito Fidel sentado na plateia, foi uma emoção muito grande ver a bandeira brasileira subir e cantar o hino nacional, foi indescritível. Depois desse turbilhão de emoções, o atleta tem o sentimento de dever cumprido”, relembra.  Outro momento marcante em sua vida como atleta foram as Olimpíadas de Barcelona, em 1992. “Participar de uma Olimpíada é indescritível. Os atletas vivem várias emoções e nenhuma se repete. Quando entramos para o desfile da delegação brasileira, as pernas tremem, você ri e chora ao mesmo tempo, é um momento maravilhoso. Entrei com uma filmadora em mãos e pude registrar todos esses momentos. Mas logo depois dessa euforia vem a hora de jogar, aí é uma pressão, são 12 jogadoras que possuem o privilégio e a responsabilidade de representar o povo brasileiro. E o brasileiro se envolve, liga a televisão e esquece de todos os problemas, então, é uma responsabilidade muito grande. No momento do jogo você consegue extravasar toda sua ansiedade, mas é preciso também manter a serenidade. Participar das Olimpíadas de Barcelona foi uma emoção muito grande para mim, me sinto com o dever cumprido, completa como atleta, não me falta mais nada”, comemora.

Hoje, Vânia trabalha como professora de Educação Física no Colégio Uirapuru e é treinadora das equipes de basquete do colégio. Ela fala sobre a importância do esporte na vida das crianças. “O esporte faz com que os pequenos se sintam importantes, assumam responsabilidades, aprendam a respeitar as pessoas e lutem com determinação pelas vitórias nas partidas. Na minha opinião é fundamental para a formação de um ser humano com valores”, finaliza.

 O Colégio Uirapuru parabeniza a Professora Vania por mais este momento marcante em sua carreira.